Cobertura Morta (Mulching)
Adubos e Fertilizantes

Cobertura Morta (Mulching)

Infelizmente eu demorei muito para usar a cobertura morta, mas hoje vejo o quanto ela ajuda na manutenção das plantas. Para algumas variedades e também dependendo do estágio de crescimento das plantas o uso dela faz toda a diferença no sucesso do cultivo.

Para quem não conhece, e numa definição simples, coberturas mortas são materiais usados para cobrir o substrato preservando a umidade e melhorando a qualidade do solo.

Cobertura Morta - Mulching

Existem dois tipos de coberturas mortas, as orgânicas e as inorgânicas. Eu já usei inorgânicas anos atrás e o resultado não se compara ao obtido com o uso das orgânicas. Nesse post vou abordar as inorgânicas ao falar sobre os tipos, mas elas não são o foco, até porque somente as orgânicas melhoram a qualidade do solo, as outras apenas preservam a umidade.

Ainda que a cobertura morta traga muitos benefícios ela não pode ser usada de qualquer forma, nem pode ser usado qualquer tipo independente da situação. Ela deve ser usada com critério e alguns cuidados devem ser tomados, mas posso afirmar que os resultados são fantásticos.

Indico esse post para qualquer um que tenha um jardim ou vasos de plantas, porque mesmo que você nunca use cobertura morta é bom saber sobre ela, afinal conhecimento nunca é demais. Mas recomendo especialmente para quem tenta cultivar plantas sensíveis como petúnias, amores-perfeitos, quem está cultivando cenoura e rabanete que precisam de umidade constante ou quem está germinado sementes de hortaliças como rúcula e alface, que são muito delicadas quando germinam, entre outros casos.

Benefícios

São muitos os benefícios da cobertura morta e eles podem ser observados facilmente quando ela é utilizada. Os resultados são percebidos nitidamente em poucos dias.

Manutenção da Umidade

Isso é extremamente importante para as plantas, especialmente na primavera e no verão, quando as temperaturas são muito altas e o substrato seca rapidamente.

Plantas mais sensíveis, que murcham com facilidade, como as petúnias e o amor-perfeito, assim como as sementes, que precisam de umidade equilibrada e constante para germinar, se beneficiam muito.

Estufas para germinar sementes

Outras que são favorecidas são as mudas muito jovens, que são mais frágeis no início do desenvolvimento como alface, rúcula, margarida, mosquitinho, hortelã, camomila, etc.

Também é nítida a melhora no desenvolvimento de cenouras e rabanetes com o uso da cobertura morta para manutenção da umidade, já que essas variedades precisam de umidade constante para ter um bom desenvolvimento.

Proteção no Verão

No verão a temperatura sobe muito, aquecendo o substrato e aumentando a velocidade com que ele seca. Isso é muito prejudicial para as plantas, que passam por um período de estresse hídrico devido ao calor. Esse tipo de estresse também diminui as defesas delas contra pragas e doenças.

Quem nunca teve plantas que eram regadas em abundância pela manhã e mesmo assim no fim do dia estavam murchas?! A cobertura morta ajuda muito nesses casos.

Proteção no Inverno

Se no verão a cobertura morta evita que a temperatura suba demais, no inverno faz o oposto, ajudando o substrato a não resfriar tanto assim. Claro que isso tem limites, mas a cobertura morta ajuda a diminuir os efeitos do frio.

Menos Regas

O fato da cobertura morta manter a umidade por mais tempo e proteger o substrato dos raios solares diretos e do calor excessivo faz com que sejam necessárias menos regas. Especialmente para quem tem a vida corrida isso ajuda muito, porque reduz a manutenção, e ainda tem o fator ambiental, afinal o gasto de água é menor.

Abrigo para Insetos e Predadores

A cobertura morta é um ótimo abrigo para insetos predadores das pragas que atacam as plantas.

Adubo

A cobertura morta com o tempo vai se decompondo e se incorporando ao substrato, melhorando a qualidade do solo e adubando as plantas.

Reciclagem

Dependendo do tipo de cobertura morta usada ainda é uma forma de reciclar e ter um jardim mais sustentável, reaproveitando, por exemplo, a grama que foi aparada ou folhas secas recolhidas no jardim.

Tipos

Ao escolher uma cobertura morta devem ser levados em consideração o tamanho e o peso para determinar em quais situações ela pode ser empregada. Coberturas mais volumosas como o feno de alfafa ou as folhas secas, dependendo do tipo de folha, não devem ser usadas para sementes. Já as lascas de madeira são mais pesadas e não devem ser usadas para mudas jovens, plantas sensíveis ou sementes.

Há inúmeros materiais orgânicos que podem ser usados como cobertura morta. Vou falar sobre os mais comuns, porém há outras opções como agulhas de pinheiro, casca de trigo, casca de arroz, etc.

Serragem

A serragem é leve e não tem muito volume. Ela pode ser usada em qualquer situação, especialmente com sementes, mudas jovens e plantas sensíveis. Essa é a cobertura morta que eu uso pela facilidade com que a encontro, já que não acesso à grama ou folhas secas. Compro sempre em lojas de animais, o valor é bastante acessível e rende muito.

Cobertura Morta - Mulching
Serragem

Grama Aparada

Para quem tem jardins gramados usar os restos da grama aparada é uma ótima opção. A grama é leve e pode ser usada em qualquer situação, especialmente para sementes, mudas jovens e delicadas e plantas mais sensíveis. A grama deve secar bem antes de ser usada como cobertura morta.

Folhas Secas

As folhas secas podem ser aplicadas da mesma forma que a grama aparada, porém deve-se avaliar o tamanho das folhas. Se forem folhas grandes ou largas elas devem ser trituradas antes ou, nesse caso, não devem ser usadas para sementes.

Lascas de Madeira

A mais usada é o pinus, mas várias outras podem ser utilizadas. Essa cobertura é mais pesada e só deve ser usada direto no solo ou em vasos para mudas de caule mais forte ou plantas mais robustas e com desenvolvimento mais avançado. Para sementes, mudas jovens ou plantas sensíveis essa cobertura deve ser evitada, exceto se for usada moída, nesse caso ela serve em qualquer situação. Pode-se encontrar casca de pinus moída em lojas de jardinagem sendo vendida como substrato para orquídeas e samambaias. 

Feno de Alfafa

Para quem não tem jardim em casa e fica mais restrito às opções que podem ser compradas ao invés de produzidas, o feno de alfafa também é uma opção e pode ser encontrado em lojas de animais assim como a serragem. Também pode ser usado para mudas jovens ou mais delicadas e plantas sensíveis. Não recomendo para sementes por ser mais volumoso, exceto se estiver picado.

É importante observar que o feno é desidratado, diferente da alfafa fresca que também é facilmente encontrada em lojas de animais como comida para coelhos. Somente o feno pode ser utilizado como cobertura morta.

Inorgânicas

Entre as coberturas inorgânicas utilizadas estão as pedras, a argila expandida, a areia, entre outras.

Esse tipo de cobertura não decompõe, portanto não melhora a qualidade do substrato. A única vantagem delas é que não precisam ser repostas à medida que vão se decompondo como as coberturas orgânicas.

Como Usar

O uso varia de acordo com o porte da planta e a fase de desenvolvimento, mas independente do tipo de cobertura usada ela deve ser sempre reposta à medida que se incorpora ao substrato.

Sementes

Para esses casos recomendo coberturas muito leves como serragem, grama aparada ou folhas secas pequenas. A camada deve ser bem fina, apenas cobrindo o substrato exposto.

Vasos

Desde que comecei a usar a cobertura morta nos meus vasos, especialmente os que têm mudas mais jovens, os resultados foram incríveis. Faz toda a diferença para manutenção da temperatura e principalmente da umidade, que é super importante para plantas em qualquer estágio de crescimento, especialmente nos meses mais quentes do ano.

Cobertura Morta - Mulching

Eu uso sempre serragem, que é a que encontro mais facilmente, e faço uma camada que vai de 1 a 2 dedos de altura. Nos vasos de mudas quanto menor a muda mais leve terá que ser a cobertura para não sufocá-la. Para esses casos recomendo serragem, grama aparada ou folhas secas moídas ou bem pequenas. O mesmo vale para plantas muito delicadas como os morangos que precisam de cobertura morta para não apodrecerem em contato com o substrato.

Para mudas maiores ou menos sensíveis pode-se usar outras coberturas também, que são maiores e mais pesadas, como as cascas de árvores, feno de alfafa, etc.

Estufas

Eu já mostrei no post Estufas para Germinar Sementes que uso a cobertura morta com excelentes resultados. Ela ajuda a manter a umidade, evitando regas mais constantes, e equilibra a temperatura do substrato dentro da estufa, mantendo-a mais estável.

Estufas para germinar sementes

Para esses casos recomendo coberturas muito leves como serragem, grama aparada ou folhas secas moídas ou bem pequenas.

Jardins

Nesse caso a variedade de coberturas que podem ser usadas é bem maior, especialmente para árvores e plantas de maior porte e menor sensibilidade.

A regra das coberturas mais leves ainda vale se forem plantas delicadas como os morangos, mudas jovens de alface e outras hortaliças, cenouras, rabanetes, entre outras.

Cuidados

Apesar de todos os benefícios que a cobertura morta traz, deve-se tomar alguns cuidados ao utilizá-la.

Ao começar a usar não se empolgue, porque o excesso pode ser um problema, afinal a cobertura morta vai aos poucos se decompondo e vira adubo e adubo em excesso é prejudicial para as plantas. Além disso coberturas espessas demais podem dificultar a passagem da água e evitar que ela chegue até o substrato.

Outro cuidado importante é observar as regas. Como a cobertura morta mantém o substrato úmido por mais tempo, as regas devem ser feitas com menos frequência, caso contrário as raízes da planta podem apodrecer e podem surgir pragas e doenças favorecidas pelo excesso de umidade como fungos, por exemplo.

É fundamental escolher a cobertura morta adequada para o tipo de planta e fase de crescimento e também usar na quantidade adequada para cada situação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *