Ipoméia Esqueleto (Ipomoea Quamoclit)
Flores

Ipoméia Esqueleto (Ipomoea Quamoclit)

As ipoméias nunca me decepcionam. Eu me apaixonei por elas ao plantar sementes de ipomoea purpurea e depois disso resolvi buscar outras variedades. Uma das que eu mais gostei foi a ipomoea quamoclit (ipoméia esqueleto), mas é muito difícil achar sementes dela aqui no Brasil, então comprei pelo ebay com meu vendedor preferido, que não envia mais para o Brasil : (((

Logo que as sementes chegaram eu plantei uma, mas nada de nascer. Passou-se um bom tempo até que um dia plantei várias sementes para abastecer o “berçário” e plantei novamente uma semente de ipomoea quamoclit. Fiz o plantio durante a semana e no final de semana acabei viajando. Como eu uso a técnica que passei aqui no blog que imita uma mini estufa não me preocupei porque sabia que a semente teria umidade suficiente durante o período da viagem sem precisar de regas.

Quando voltei de viagem a primeira coisa que eu fiz, depois de afofar meus gatos, foi ir até a varanda e verificar plantas e sementes. Para minha alegria tinham algumas sementes germinando das que plantei durante a semana e uma delas era a da ipoméia. Quando tirei o plástico filme de cima do vasinho surgiu um cabo super comprido com duas folhas na ponta em formato de coração que é típico das ipoméias. Do plantio até a germinação levaram 10 dias, mas isso contando os dias da viagem, então ela pode ter germinado antes e acho que foi o que aconteceu considerando o tamanho que tinha quando cheguei.

Como eu sei que a ipoméia esqueleto tem folhas bem diferentes da maioria das outras variedades achei estranho, na verdade eu achei que era outra planta ou que eu tinha confundido as sementes na hora de plantar, mas esperei pra ver o resultado e quando o segundo par de folhas apareceu (primeiro par de folhas verdadeiras) ficou claro que era mesmo a ipomoea quamoclit.

O crescimento dela não foi super rápido como da purpurea que em pouco tempo já estava se enrolando em tudo. A quamoclit curiosamente não se enroscou em nada, nem no palito de churrasco que eu uso para mudas pequenas. Ela começou a crescer e crescer e ficar mais alta, mas sem buscar apoio no palito que só funcionava mesmo para evitar que ela ficasse caída. Várias folhas novas foram surgindo, mas o caule mesmo não crescia tomando formato de trepadeira.

Com 30 dias fiz o transplante para um vaso bem maior e com terra preparada com húmus, farinha de osso e torta de algodão. Depois de aproximadamente 15 dias do transplante e já com folhas novas o caule começou a ficar mais comprido e só nesse momento começou a se enrolar. Fiquei super feliz e no dia seguinte quando fui ver o progresso do enrosco encontro esse pedaço caidinho como se tivesse sido partido ou quebrado. Sinceramente não sei o que pode ter acontecido. Os maiores suspeitos são os passarinhos, mas não sei eles fariam isso. Meus gatos não tem contato com as plantas senão eu não teria mais nenhuma, meu marido não chega nem perto das mudas, se eu perguntar ele não deve nem saber onde ficam. Simplesmente fiquei sem saber o que aconteceu.

Apesar de ter perdido esse pedaço da planta e um dos mais importantes na verdade, pelo menos tive a felicidade de ver botões se formando. Quando o caule começou a ficar comprido junto apareceram dois botões, mas nesse momento já tinham 3. Eles apareceram na ipomoea quamoclit ainda mais rápido do que na ipomoea purpurea. Na quamoclit começaram a surgir com 45 dias e na purpurea com aproximadamente 70 dias.

É interessante que na ipomoea quamoclit os botões se formaram bem devagar. Levaram vários dias crescendo, ficando mais redondos e maiores até saltar do botão um cabo fino, comprido e vermelho de um dia para o outro. No dia seguinte ao que apareceu esse cabo comprido, 57 dias após o plantio, a flor se abriu, linda, de uma cor vermelha bem viva e super delicada. Ela é menor do que as flores da ipomoea purpurea e bem mais alongada.

A flor se abriu pela manhã, quando acordei cedo ela já estava aberta. No fim do dia ela se fechou e no dia seguinte caiu completando o ciclo de um dia das flores de ipoméia.

Para ver todo o desenvolvimento da minha linda e delicada ipomoea quamoclit basta clicar na primeira foto e ir passando uma a uma da galeira (basta clicar nas setas laterais para passar para a próxima foto ou voltar) ou clique nas fotos que desejar ver independente da ordem. Caso visualize na galeria, clique em ESC para sair.

13 respostas para “Ipoméia Esqueleto (Ipomoea Quamoclit)”

  1. se alguem puder ajudar deixe um comentario ai ou adciona ai meu zap posso mandar fotos da planta e esplicar melhor 11 97660-8350

      1. Vera você encontra em sementes de saquinho mesmo a ipomeia purpurea. Talvez eu disponibilize na loja do blog daqui há algumas semanas.
        Abraços Floridos

  2. eu tenho uma ipoemia purpura e tenho essa planta a um mes e meio ela esta dando muita flor mas gostaria de saber quanto tempo ela demora para dar sementes por que tenho um jardim nos fundos de minha casa e quero usar as sementes dela ela ja tem seus 1,50mc de altura agradeço se alguem puder ajudar valew

    1. Ariel demora um pouco até a cápsula se formar, mas é bem fácil identificar. Tem um post no blog só sobre isso chamado “Sementes de Ipomoea”.
      Abraços Floridos

  3. Olá!
    gostei muito dos comentarios sobre essa ipoméia ! Eu, do contrario de muitos estou tentando cultiva-la. Tenho duas mudas delas que enrraizaram mas sem sucesso de crescerem. Acho que pode ser o solo, ou sol.
    Como era a área que sua muda ficou plantada? e o substrato que você usou, qual foi?
    Valeu pelas dicas!

    1. Olá Felipe! O substrato foi biomix e deixei à meia-sombra até a muda estar mais resistente, mas elas gostam de sol pleno. No sol crescem bem mais rápido do que à meia-sombra.
      Abraços Floridos

  4. Olá Bruna, queria ter te falado… Conheci seu blog à algum tempo, com este seu famoso post sobre as Ipoméias quamoclit. Recomendei seu blog na minha lista de leituras… Além de informativo gosto da forma com que passa suas ideias… “É como se estive conversando com uma amiga no jardim de minha casa, comendo bolo e tomando chá… Com a hortelã colhida na hora é claro! Rsrss”

    No meu blog a linguagem é basicamente técnica, não esperava fazer amigos virtuais, mas depois das visitas e comentários cativantes resolvi reestruturar o blog, no post da Canafístula por exemplo além das dicas de cultivo eu conto como foi que surgiu o post… E aos poucos espero escrever como se estivesse no meu jardim… Um grande abraço e vou continuar visitando seu jardim!

    Jardinet – O jardim virtual das flores e beija-flores!

  5. Prezada Bruna Pimentel,

    De passagem pelo seu blog, deparei-me com sua dissertação sobre a experiencia com a ipomoea quamoclit. Ao chegar nas fotos postadas, observei que a imagem que aparece no saquinho de sementes adquiridas pelo e-bay, é exatamente igual a uma planta que temos aqui no jardim. Quando vi a imagem comecei a rir e chamei minha mãe para mostrar-lhe sua historia com esta “danadinha”. Há um ano, mais ou menos, ví esta plantinha na calçada aqui perto e era literalmente uma “touceira” subindo por um poste. peguei uns galhos com raizes e plantei no quintal. Dentro de pouco tempo a “touceira” alastrou-se por meu quintal, estava por todos os lados. Há meses tento, sem sucesso, livrar-me dela, o que parece impossível. Eu arranco todas as mudinhas do chão e “danadinha” volta a surgir, do nada. Se soubesse que alguém apreciava tanto a plantinha, teria mandado um caminhão de sementes. É certo que o resultado final não é exatamente igual ao das outras fotos tiradas da plantinha que nasceu em sua casa (a daqui tem as folhas mais fininhas como agulhas), mas comparando com a imagem do saco de sementes e de outra pesquisa feita na net, trata-se da mesma planta. Um abraço e isto foi apenas para não deixar passar o fato em branco. Esta “danadinha” teria que render-me alguma coisa pelo trabalho que dá, mesmo que apenas mais uma história para contar e rir de mim mesmo.

    1. Marcos eu ri muito aqui com a sua luta com a ipoméia, rs. São raras as variedades de ipoméia que não são consideradas como plantas daninhas. Mas não brigue com ela, é uma planta linda e não chega a ser invasiva como algumas trepadeiras que até quebram as telhas, etc. Ipoméias são plantas que trazem muita vida para um jardim. : )
      É curioso que realmente as plantas adultas têm folhas super finas. A minha muda está se recuperando do atentado que eu relatei no post, rs, está com brotinhos novos, mas as folhas nascem cada vez mais finas, então acredito que em pouco tempo ela deve estar mais parecida com a da foto da própria embalagem das sementes e com a sua ; )
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *