Resíduos do Adubo Líquido
Adubos e Fertilizantes

Resíduos do Adubo Líquido

Eu já recebi alguns emails e comentários aqui no blog perguntando sobre o que fazer com os resíduos sólidos do adubo líquido. Eu costumo responder todos que têm essa dúvida da mesma forma, que é como eu faço: coloco nos vasos, em pequena quantidade, e vou regando naquele local para o adubo se espalhar pelo substrato.

Recentemente descobri uma outra opção que é bem interessante, apesar de muito mal cheirosa (mas muito mesmo), que são as bolas fertilizantes. Não é à toa que elas são conhecidas como poo poo balls (bolas de cocô), então prepare o nariz porque o negócio fede demais.

Não achei muita informação sobre elas em sites em português e o pouco que achei veio de fóruns e sites especializados em bonsais. Em sites em inglês é possível achar informações pesquisando por poo poo balls ou fertilizer cakes.

Para tentar sanar todas as dúvidas quanto ao aproveitamento dos resíduos do adubo líquido, fiz esse post para apresentar as duas alternativas:

Método I

Para simplesmente colocar direto nos vasos deve-se ter o cuidado de usar os resíduos sólidos em pequena quantidade e colocar próximo à borda do vaso, longe das raízes. Os resíduos em contato direto com as raízes podem queimar a planta.

res_adb_-04
Uso essa quantidade da colher em dois cantos de um vaso como o da foto

Eu coloco de 2 a 4 porções nos cantos dos vasos, dependendo do tamanho, e rego logo em seguida. Lembrando que as regas ao misturar qualquer tipo de adubo ao substrato devem ser mais abundantes.

Método II

Para fazer bolas fertilizantes primeiro deve-se colocar os resíduos da garrafa em um coador e espremer com uma colher para tirar o excesso de líquido.

res_adb_-00
Kit para fazer as bolas fertilizantes: garrafas com resíduos, pote para mistura, copo para o excesso de líquido, coador e colher

res_adb_-01

O líquido que ficar no copo deve ser colocado no regador e o resíduo que ficar no coador vai para o pote.

res_adb_-02

res_adb_-03

Depois de tirar o excesso de líquido dos resíduos, basta misturar um pouco de farinha de trigo ou farinha de aveia e ir aumentando a quantidade até dar um ponto que permita enrolar em bolinhas.

res_adb_-05

Usar luvas para fazer as bolas é fundamental, exceto se você conseguir fazer tudo com uma colher sem usar as mãos na mistura, porque fede demais e o cheiro pode impregnar nas mãos.

Depois de fazer as bolinhas deixe-as secar de um dia para o outro no sol ou até estarem bem secas por fora. O cheiro é terrível enquanto elas estão úmidas e leva de 48hs a 72hs para o cheiro sair completamente. Quando estiverem secas, basta colocar nos vasos. Coloco uma para vasos pequenos, duas ou três para vasos médios e quatro ou mais para vasos maiores.

res_adb_-08

res_adb_-09
Bola já seca

As bolas devem ser regadas toda vez que a planta for regada para liberar o adubo no substrato aos poucos.

Método I x Método II

A grande vantagem de colocar o adubo direto nos vasos, além da praticidade, é que o cheiro é ruim, mas nem tanto. Já no caso das bolas fertilizantes a vantagem é que elas duram muito mais tempo no substrato, liberando adubo aos poucos e podem ser armazenadas para uso posterior depois de secas.

O problema de colocar os resíduos direto no vaso é que pode ser que você tenha resíduos demais para poucos vasos e há o risco de queimar a planta se usados em excesso e muito próximos às raízes. Além disso só se deve usar esse método em dias em que é possível regar mais do que o normal, caso contrário corre-se o risco de surgirem fungos nas plantas ou das raízes apodreceram.

O problema das bolas fertilizantes é o cheiro, que é tão ruim, mas tão ruim, que é um enorme problema. Eu não diria que sou fresca com cheiros fortes porque, afinal, uso o adubo líquido, mas não suporto um cheiro desagradável continuamente. O adubo líquido cheira mal quando é aberto, mas enquanto está fechado não incomoda, mas o cheiro das bolas fertilizantes é insuportável e constante enquanto elas estão úmidas.

Eu sugiro pensar duas vezes antes de fazer as bolas fertilizantes pra quem mora em apartamento, porque é difícil aturar o cheiro. Se não tiver varanda então nem pense em fazer, porque eu não quero nenhum leitor do blog dizendo meu nome seguido de palavras de baixo calão. Eu fiz as bolas fertilizantes sabendo da fama que elas têm, mas fiz por experiência e como já devem ter percebido eu adoro fazer experiências e testar novos métodos. O método em si eu aprovei, acharia fantástico se não fosse o cheiro e faria sempre, mas não dá, é muito sofrimento.

Eu sei que depois desses dois últimos parágrafos o número de pessoas que ainda terá coragem de fazer as bolas fertilizantes será mínimo, mas caso as condições sejam favoráveis é válida a experiência. Como eu disse acho que seria um método excelente se não fosse pelo cheiro, mas basta sobreviver às primeiras 48hs a 72hs, porque depois de secas o sofrimento acaba.

13 respostas para “Resíduos do Adubo Líquido”

  1. Oi , parabens pelo trabalho !!
    Vou dar uma sugestao pra vc q tem gatos , a areia de gatos ( que na verdade é argila e zeolita ) poderia ser usada no lugar do trigo e da aveia.

    1. Obrigada Ítalo! E ótima sugestão. Aqui em casa eu uso granulado de madeira, mas aquela areia de gato comum sem dúvida é uma boa opção. : )
      Abraços Floridos

  2. Quanto ao residuo, pode ser colocado na composteira?
    Parabéns pelo blog, as informações são muito úteis e já estou aplicando em minhas plantas.

    1. Pode sim Ana Clara, só não recomendo colocar em grande quantidade porque é forte e pode fazer mal às minhocas, mas em pequenas quantidades você pode colocar sim.
      Abraços Floridos

  3. Boa noite, vi sua matéria e achei interessante. Daria para fazer essas bolas de adubo, com torta de mamona e farinha de osso? Usando a mesma técnica de agregar a farinha. Obrigado!

  4. OI Bruna.
    Dizem que o pó de café e bom para as plantas e neutraliza odores .Será que amenizaria o odor das cocô balls? Abraço!

    1. Olá Fernando! Eu não sei dizer, não testei, mas acho difícil ter algo poderoso o suficiente para neutralizar o odor delas, kkk.
      Abraços Floridos

  5. Oi Bruna!
    Eu sou uma leitora assídua do teu blog e admiro muito teu trabalho e tua generosidade. Parabéns mesmo!!!
    Gostaria de compartilhar o modo como reuso os restos do adubo líquido e muitas vezes uso o próprio mesmo…
    Eu pego a garrafa pet, faço um furinho na parte inferior, penduro perto de alguma planta que eu queira adubar (pela parte de cima), encho de água e observo diariamente o volume do gotejamento.
    Algumas garrafas gotejam lentamente, outras entopem, outras gotejam na medida. Conforme for, faço mais um pequeno furo para que o gotejamento aconteça.
    Posso te dizer que dá resultado. Minha mãe diz que o jardim dela nunca esteve tão florido!
    Até um pé de carambola que ela tem há muito tempo e que dava umas poucas carambolas, agora está todo florido.
    De tempos em tempos, retiro as garrafas velhas e substituo por outras novinhas. Aí sim, uso o que sobrou dentro das garrafas velhas para adubar os canteiros.
    É uma técnica antiga, que copiei do meu pai. Ele colocava um tanto de húmus em uma garrafa, fazia um furinho na parte de baixo, pendurava em uma árvore e completava com água de quando em quando. As frutíferas dele sempre carregavam.

    Enfim Bruna, o que vc acha?
    Será que as propriedades do adubo líquido se esgotam com o primeiro uso ou é possível utilizar os mesmos ingredientes para continuar adubando (liquidamente) as plantas?

    Abraço,
    Bethina

    1. Olá Bethina! Obrigada ; ) Achei ótima a idéia! Está anotada para fazer o teste. Uma excelente forma de fazer a adubação em doses homeopáticas, sem exageros, porém constante. Excelente mesmo! Muito obrigada pela dica ; )
      Abraços Floridos

  6. HAAHAHAHAHAHA Bruna, to imaginando marido reclamando do fedor pela casa.
    Acho que dá separação. rs
    Eu juntei um pouco mais de torta de algodao e completei com agua novamente. Não joguei fora e nem utilizei desta maneira o resíduo.
    Sera que tem problema? Acredito que apenas ficara mais forte o adubo.

    1. Olá Andreia! Não tem problema. Eu também faço isso às vezes. Mas tem uma hora que acabo usando os resíduos e então faço como expliquei no post. ; )
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *