Como Coar Kefir e Usar nas Plantas
Adubos e Fertilizantes

Como Coar Kefir e Usar nas Plantas

Como alguém que gosta muito de cuidar da saúde e do corpo eu procuro me alimentar bem e ingerir alimentos nutritivos. Sempre tomei bastante iogurte grego, e já faz quase um ano que comecei a tomar iogurte de kefir.

Eu já havia lido sobre o kefir e ouvido recomendações, mas não conhecia quem tivesse e pudesse doar, até que minha vizinha, uma senhora muito simpática, me ofereceu.

Kefir

Algum tempo depois que comecei a usar o kefir na minha alimentação decidi usar também nas plantas e tive excelentes resultados. Desde então alterno o leite, que eu já uso há alguns anos como fungicida natural e adubo foliar, com o kefir. Nada mudou em relação ao leite. Ele continua sendo ótimo e recomendo o uso, mas quem tem kefir pode utilizá-lo para as plantas também.

O objetivo desse post é falar sobre o uso do kefir para as plantas, mas vou dar algumas dicas mais básicas já que tem muita gente que tem dúvidas sobre o uso e preparo do próprio kefir e para quem não o conhece vou apresentar e falar sobre os benefícios.

Para os que já conhecem bem o kefir, e não querem ler esse imenso texto com informações que já sabem, há um vídeo no meio do post que é bem resumido e uma parte no fim da página que fala sobre o consumo e uso nas plantas.

O Kefir

O kefir é uma colônia de microorganismos, mais especificamente uma cadeia de bactérias e leveduras, muito benéfica para a saúde, que vai fermentar o leite, criando algo semelhante a um iogurte rico em nutrientes e probióticos.

À medida que os grãos do kefir ficam no leite vão fermentá-lo e se multiplicar. Se essa cultura for mantida de forma correta nunca vai acabar. Ela estará sempre disponível e crescendo cada vez mais.

Benefícios 

É incrível a lista de benefícios que o kefir pode trazer, entre os maiores estão o fato dele regular o intestino e melhorar a digestão, mas ele também atua em infecções urinárias, auxilia no aumento da imunidade, ajuda a tratar a candidíase, um problema feminino muito comum causado por fungos, desintoxica o organismo e ajuda a emagrecer. Também já vi indicações do uso do kefir para quem tem diabetes e colesterol alto, mas são menos comuns pelo que já pesquisei.

Como alguém que usa kefir há quase um ano posso afirmar que ele de fato traz muitos benefícios. O que eu posso dizer que é bem nítido e percebido rápido é o intestino regulado. É incrível a diferença que ele faz. Em poucos dias, dependendo do caso, já se percebe diferença e um intestino regulado traz uma melhora enorme para a saúde de uma maneira geral.

Outra melhora nítida foi na minha pele. A pele do rosto principalmente ficou com aspecto mais saudável e uniforme e também ficou menos oleosa.

A queda de cabelo também melhorou. Na verdade eu nunca tive problema com isso, mas tenho o cabelo bem cheio e sempre que penteava caiam vários fios, o que é normal, mas depois do kefir diminuiu absurdamente a quantidade de fios que saíam ao pentear.

Com certeza também tive benefícios quanto à imunidade e peso corporal, mas como eu tenho muitos hábitos que beneficiam esses aspectos não pude julgar tanto a ação do kefir. Talvez pessoas que não tenham hábitos e uma alimentação mais saudáveis vejam melhoras mais evidentes.

Quanto às plantas notei efeitos tão bons quanto os do leite. Se houve alguma melhora além daquelas que o leite proporciona foi sutil, mas como eventualmente sobra kefir eu estou usando nas plantas.

Uma grande vantagem do kefir em relação ao leite é que ele não estraga da mesma forma. O leite estraga rápido e dá um cheiro terrível no borrifador se não for bem lavado depois do uso. Já o kefir dura mais na geladeira sem problema algum.

Eu recomendo o kefir para qualquer um que queira começar a usar e também para quem nunca ouviu falar e está conhecendo através desse post, seja para tratar algo especificamente como estômago ou intestino, ou simplesmente pelo bem estar e saúde que ele proporciona. Porém o kefir exige uma certa manutenção, então para quem não quer ter o trabalho, ainda que pequeno, de cuidar da cultura é melhor não ter. Se decidir ter é melhor fazer um período de teste e caso não se adapte doar. É uma pena ver o kefir ser jogado no lixo com tantas pessoas que querem e que ele pode beneficiar, então se não for realmente cuidar da sua cultura doe.

Manutenção do Kefir  

A manutenção do kefir de leite é muito simples e não requer tanto trabalho nem nenhum cuidado especial. Vou mostrar passo a passo como cuidar da cultura e obter o iogurte (ou algo semelhante a isso), desde o recebimento ou compra da sua porção de kefir.

Se eu tivesse que sugerir o que acho o ideal para o recipiente seria vidro, mas eu mesma não achei nenhum em tamanho e formato que me agradasse, então uso uma caneca fofa que comprei especialmente para “criar” meus bichinhos (apelido carinhoso), leia-se o kefir.

Kefir

Não recomendo de forma alguma plástico. Plástico não presta. Nada que se preze deve ser armazenado em plástico por inúmeros motivos, inclusive que se relacionam a nossa saúde, não só do kefir.

Metal eu nunca usei, mas já vi várias recomendações para não usar. Não vou explicar aqui detalhadamente os motivos, mas é muito comum que não se recomende, então metal também não deve ser usado nem para armazenar nem para manipular.

Cultura-mãe

Sugiro ao receber a cultura que saiba, caso seja possível obter essa informação, quanto tempo ela tem de fermentação. Se foi imediatamente feita ou tem menos de 12 horas de preparo recomendo que espere chegar à 12 horas pelos menos para coar. Caso não saiba, coe e reserve para usar com as plantas, mas não consuma esse primeiro leite fermentado que foi coado.

Kefir
A cultura que eu recebi como doação

Particularmente eu deixo fermentar 24 horas antes de coar e consumir, mas o período de fermentação pode variar entre 12 e 48 horas normalmente. Há quem deixe mais tempo dependendo da forma como o kefir é mantido e também de como ele será consumido.

Como Coar

Ao chegar ao período ideal de fermentação deve-se coar o kefir. Caso o recipiente no qual ele foi recebido seja do material e tamanho adequados pode ser mantido dessa forma, caso contrário transfira ao coar pela primeira vez ou assim que possível.

Para coar é bem simples, basta usar uma peneira limpa, por limpa entenda apenas bem lavada com detergente, bem enxaguada e seca. A peneira não precisa ser muito fina, se for irá ser mais difícil coar. O leite fermentado é espesso como um iogurte e eventualmente pode ficar coalhado, então se a peneira for fina será bem complicado.

Kefir
Peneira de plástico

Despeje todo o líquido com os grãos na peneira. Deixe que o líquido caia no recipiente de forma que na peneira fiquem apenas os grãos. Não lave os grãos com água, apenas mantenha na peneira enquanto prepara o recipiente para recebê-los novamente.

Enquanto deixa os grãos descansando na peneira, lave bem o recipiente no qual serão mantidos. Novamente basta lavar com detergente, enxaguar bem e secar. Preencha o recipiente com leite sem encher demais, porque o kefir cresce e faz volume. Depois coloque os grãos de volta no leite, usando uma colher de plástico ou madeira, não use colheres de metal. Particularmente eu tenho uma colher de plástico somente para usar com o kefir.

O leite utilizado pode ser de vários tipos, de caixinha, em pó, desnatado, integral, etc. O ideal seria o leite de caixinha integral, mas outros podem ser usados sem problemas. Eu uso leite em pó porque uso pouco e o de caixinha estraga na minha casa, e nesse caso preparo o leite no recipiente sempre antes e depois coloco os grãos de volta.

É muito importante colocar um pano por cima do recipiente e prender com um elástico, fechando a boca para evitar insetos, especialmente drosófilas. Caso elas infestem o kefir ele precisará ser descartado. Eu uso e recomendo o pano multiuso que é semelhante a um papel toalha, porém pode ser reutilizado várias vezes e tem um aspecto parecido com um tecido. Papel toalha também serve ou outro tecido que tenha furinhos, mas muito pequenos para que os insetos não passem. Não use tampas para fechar o recipiente.

Kefir

Após coar e colocar os grãos no leite novamente, basta repetir esse processo no período estabelecido, 12, 24, 36 ou 48 horas ou mais tempo dependendo de como o kefir é mantido. O recipiente deve ficar em local seco e fresco.

O Crescimento dos Grãos

Deve-se entender a relação entre temperatura e quantidade de grãos. Quanto mais grãos mais rápido fermentará o leite, quanto mais alta a temperatura mais rápido fermentará também. Então basta usar a lógica para concluir que se tem muitos grãos e pouco leite uma forma de reduzir a rapidez da fermentação, que deixa o kefir mais ácido, é colocá-lo na geladeira ou doar uma parte.

Para quem prefere coar com uma frequência menor também é recomendável colocar o kefir na geladeira, assim a fermentação será mais lenta, já que a temperatura é mais baixa, e mesmo passados alguns dias o sabor não será tão ácido.

Na hipótese de viagens o kefir também deve ser colocado na geladeira. O meu já ficou 10 dias na geladeira e quando voltei tirei e continuei consumindo normalmente.

O kefir pode ser mantido fora da geladeira sem problema algum, mas se a quantidade de grãos for grande o leite fermentado começará a ficar bem ácido e se a temperatura estiver alta o crescimento será bastante acelerado. Por outro lado se a quantidade de grãos estiver adequada para a quantidade de leite o sabor ficará agradável. Apenas uma colher de sopa de grãos de kefir é suficiente para fermentar 500 ml de leite.

Como Usar o Kefir

No que diz respeito às plantas eu uso o kefir da mesma forma que uso o leite e faço a mesma diluição. Então para as regas uso 7 partes de água para 3 partes de leite fermentado e para borrifar as plantas uso 4 partes de água para cada parte de leite fermentado.

Seja qual for a forma de aplicação recomendo uma frequência de uma ou duas vezes por semana.

Para o uso como adubo foliar e fungicida, borrifando as plantas, é importante que as aplicações sejam feitas sempre pela manhã em dias de sol.

Kefir

Quanto ao consumo existem inúmeras formas de usar o kefir e muitas receitas, mas não vou me aprofundar nisso aqui. Talvez depois eu coloque algo mais nesse post ou faça outros, mas o importante é consumir o iogurte. Eu só coo e bebo. Às vezes pico alguma fruta, coloco gérmen de trigo, aveia, etc.

Eu costumo usar o kefir com 24 horas de fermentação, então é o que uso também para as plantas quando separo uma parte para elas. Também deixo reservado para usar com as plantas aquele líquido que coei depois de alguns dias, se por algum motivo fiquei sem coar diariamente. Como fica muito ácido para consumir eu guardo em um recipiente de vidro e deixo armazenado na geladeira. Tenho um que ficou quase um mês e continuou sem cheiro ruim ou qualquer outra alteração. Eu não recomendo deixar tanto tempo na geladeira e depois consumir, mas para usar nas plantas não há problema.

Problemas 

Alguns problemas podem ocorrer com os grãos do kefir, mas se tudo for feito como foi mostrado no post e no vídeo a maior parte dos que poderiam ocorrer serão evitados.

Um problema bastante comum é o fato do kefir às vezes ficar muito ácido e isso pode ocorrer por alguns motivos. A primeira hipótese é a temperatura muito alta acelerando a fermentação. Nesse caso o kefir pode ser deixado na geladeira.

Outra causa muito comum para a acidez é o excesso de grãos em relação à quantidade de leite. Para resolver basta fazer doações de parte dos grãos e esse é um problema que costuma se repetir porque a cultura cresce constantemente e cresce rápido. O meu kefir estava super ácido mesmo deixando apenas 24 horas fermentando, então doei mais um pouco dos grãos e o resultado foi um iogurte bem mais gostoso.

A acidez também está diretamente relacionada ao tempo de fermentação. Quando mais tempo o kefir fermenta mais ácido fica. Claro que a temperatura e a quantidade de grãos vai influenciar muito, mas mesmo numa temperatura amena e com uma quantidade de grãos adequada, quanto mais dias se passam mais ácido o leite fica.

Há muitas divergências sobre o tempo de fermentação e quando usar. Como eu já disse anteriormente deixo 24 horas, mas isso fica critério de cada um.

4 respostas para “Como Coar Kefir e Usar nas Plantas”

  1. Se o iogurte ficar ácido, uma alternativa é drenar parte do soro.
    A acidez está no soro do leite, então o que eu faço é colocar o iogurte num coador de café de recolher o soro (chamado de kefiraride). Assim, além de obter um iogurte mais consistente, ele fica mais suave.

    O kefiraride deve ser utilizado, é rico em nutriente. Use para substituir parte da água do cozimento dos alimentos (sopa, caldos, arroz, feijão, etc) ou no preparo de gelatina. Também pode ser adicionado a sucos e shakes.

    Uma receita muito legal é a de Yakult de Kefir: 500ml de soro de iogurte de kefir + baunilha + açúcar mascavo a gosto. É só bater tudo e se deliciar!

  2. Oi, parabéns pelo blog, eu consumo kefir a algum tempo também, mas não sabia que dava para utilizar nas plantas, muito legal, ah e meus gatos também adoram, sempre querem um pouquinho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *