Estufas para Germinar Sementes
Pouco Espaço Boas Soluções

Estufas para Germinar Sementes

Estufas são extremamente úteis para germinação de sementes. Nos meses mais frios do ano elas são fundamentais, caso contrário não há possibilidade de haver germinação de determinadas espécies como pimentas e tomates, entre outras que precisam de calor para germinar.

Estufas para germinar sementes
Mudas germinadas na estufa

Como eu sou fascinada pelo processo de germinação e crescimento das mudas, nenhuma planta adulta, por mais florida que esteja, vai me dar o prazer de acompanhar a semente, a euforia de ver a primeira raiz surgindo e as primeiras folhas se formando. Não há nada como colher frutos de plantas cultivadas desde a semente ou ver a primeira flor desabrochar. Por isso eu simplesmente não consigo passar todo o outono e inverno sem germinar, então me resta usar a estufa.

Já fiz dois posts sobre estufas aqui no blog (os links estão disponíveis nesse post) e cada um mostrava como fazer um determinado modelo. Nesse vou falar sobre as estufas de uma forma geral e mostrar qual a melhor forma de usá-las, como plantar as sementes passo a passo e os cuidados que devem ser tomados durante e após a germinação.

Vantagens

Antes de começar com as explicações práticas é importante falar que a grande vantagem das estufas é elevar a temperatura e mantê-la constante, sem grandes variações, possibilitando a germinação das sementes.

Em períodos de frio, especialmente nos meses do inverno, é praticamente impossível que sementes de pimenta, tomate e outras variedades que precisam de calor germinem sem o uso de uma estufa.

A questão primordial é que a estufa funciona com sementes que precisam de calor para germinar, como tomates, pimentas, sálvias, manjericão, shiso, gerânios, etc. Sementes que precisam de estratificação a frio como maçã, pêssego, entre outras ou que simplesmente precisam de temperaturas mais amenas, abaixo de 25 graus, como o amor-perfeito e a lavanda, não devem ser germinadas em estufas.

Estufas para germinar sementes

As estufas também podem ser muito úteis no cultivo de mudas, mas nesse caso o projeto precisa ser bem mais elaborado já que será necessário fornecer iluminação adequada e não somente calor.

Modelos

Eu já mostrei dois modelos aqui no blog. Um eles pode ser feito usando qualquer recipiente de plástico ou de vidro (eu usei um aquário desativado). Nele deve ser colocada água e um termostato, equipamento que permite o ajuste da temperatura. O calor da água vai passar para os recipientes nos quais estarão plantadas as sementes, que podem ser copos de plásticos ou outros, mas devem ser fechados, sem furos no fundo. VEJA AQUI esse modelo de estufa e como montar.

Outra opção é a estufa feita numa caixa de plástico com uma lâmpada embutida. Esse é o modelo que uso até hoje. Todo outono, quando começa a parecer que já é inverno, eu tiro minha estufa do armário e ela aquece minhas sementes. A montagem dessa dá um pouco mais de trabalho do que a primeira opção, mas é bem simples de fazer e os resultados são ótimos, além de evitar ter que ficar se preocupando com o nível da água, que evapora rápido no primeiro modelo. VEJA AQUI esse modelo de estufa e como montar.

Como Usar

O método de plantio é idêntico para os dois modelos que mostrei no blog e basicamente para qualquer outro tipo de estufa que for feita para germinação.

Recomendo que seja usada uma mistura de partes iguais de substrato pronto de boa qualidade e húmus de minhoca. No plantio de sementes eu não uso nada além disso. Ao preencher deixe um ou dois dedos livres abaixo da borda do copinho.

Estufas para germinar sementes

Essa mistura deve ser usada para preencher copinhos de plástico (que poderão ser sempre reaproveitados, basta lavar após o uso) ou outro tipo de recipiente fechado no fundo, sem furos. Para o primeiro modelo de estufa isso é necessário, para o segundo é recomendado para evitar que a umidade se perca com mais rapidez. Além disso sendo fechados eles evitam sujeira e mantém a estufa mais limpa.

Estufas para germinar sementes

Após preencher os copinhos borrife água até perceber que o substrato está úmido e que a umidade está descendo para o fundo, sem exagerar. Não basta umedecer superficialmente, deve-se borrifar um pouco mais para a umidade ser absorvida pelo substrato de maneira mais uniforme.

Estufas para germinar sementes

Após deixar o substrato úmido, plante as sementes cobrindo com uma camada muito fina de substrato ou apenas faça uma pequena cova usando palito de dentes, de churrasco ou com um lápis e depois cubra levemente. Elas devem apenas ficar bem acomodadas para não se prenderem à cobertura morta com facilidade e ficarem bagunçadas quando você for mexer pra ver se estão germinando, porque é lógico que você vai fazer isso, eu faço.

Com as sementes bem acomodadas, coloque por cima a cobertura morta. Não precisa apertar, apenas coloque, deixando-a bem soltinha.

Estufas para germinar sementes

Depois borrife água novamente, deixando-a úmida, porém sem encharcar.

Estufas para germinar sementes

Para a cobertura morta eu uso serragem, que é fácil de conseguir em lojas de produtos para animais já que é usada para coelhos e hamsters, e é bem leve, sendo perfeita para sementes e mudas jovens.

Estufas para germinar sementes
Copinhos na estufa para germinação das sementes

Quando as sementes começarem a germinar retire da estufa e plante em local protegido do vento e do tempo, sendo o ideal que fiquem dentro de casa, e deixe pegando sol da manhã nas primeiras horas do dia de preferência.

Não recomendo que as mudas passem muito tempo nas estufas após a germinação. A luz ligada constantemente prejudica as mudas e pode queimar as folhinhas. Além disso quanto mais tempo ficam em local protegido e com temperatura regulada mais sensíveis serão ao sair. Então assim que notar a germinação e ver o brotinho saindo já replante.

Estufas para germinar sementes
Muda recém germinada retirada da estufa para replante

É importante, e faz a toda a diferença, que o replante seja feito usando também a cobertura morta para proteger as mudas depois que saem da estufa. A cobertura irá ajudar a proteger o substrato dos efeitos do frio.

Se está um frio compatível com a vida quando as mudas saem da estufa (leia-se frio, mas dá pra viver por volta de 12 a 15 graus), a planta pode ir para fora de casa em local protegido do tempo e principalmente de vento.

Se for um frio monstruoso não coloque a planta para fora porque as chances dela morrer são grandes. Mantenha dentro de casa próximo a uma janela até estar compatível com a vida do lado de fora.

Desvantagens

Basicamente a única desvantagem é o fato das mudas que saem das estufas, e ainda que tenham ficado nelas só para germinar, serem mais sensíveis, afinal a estufa estava quentinha e aconchegante e elas vão sair disso para a friaca total, o que convenhamos não ia agradar ninguém, muito menos uma planta recém nascida.

Se a muda é deixada muito tempo na estufa sentirá cada vez mais a diferença, por isso aconselho a tirar logo que germina e plantar com cobertura morta para amenizar os efeitos do frio.

2 respostas para “Estufas para Germinar Sementes”

  1. Oi, e para regar ou borrifar já com a cobertura de serragem, é só regar em cima, mesmo que molhe a serragem, não tem problema?
    Obrigado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *