Catálogo de Carnívoras
Carnívoras

Catálogo de Carnívoras

Ultimamente percebe-se que comecei a escrever bastante sobre carnívoras, isso porque me apaixonei perdidamente por elas. São plantas lindas, coloridas, exóticas, muitas delas de pequeno porte (adoro) e de fácil cultivo. Tem como não amar?

Considerando que comecei a cultivar carnívoras como se não houvesse amanhã, acabei conhecendo várias espécies e felizmente com a grande maioria tive muito sucesso, então decidi fazer um catálogo de carnívoras para auxiliar quem, como eu, quer sempre cultivar novas variedades ou quem está começando e quer escolher por onde começar.

Nesse catálogo vou colocar o máximo de informações possíveis sobre o cultivo de cada espécie e vou atualizando à medida que eu tiver novas variedades.

Byblis liniflora

Família: byblidaceae

Gênero: byblis

Origem: Austrália

Ciclo de Vida: anual

Dormência: não entra em dormência

Nível de Dificuldade: fácil

Porte: médio, pode chegar a 50 cm de altura

Luminosidade: sol pleno

Rega: segue a regra geral das carnívoras, manter sempre encharcado

Das plantas iniciadas por semente a byblis é a que indico para começar. Ela germina com facilidade e rápido. Aqui começaram a germinar 12 dias após o plantio. A byblis só tem um porém, deve ser plantada no local definitivo porque tem raízes sensíveis e por isso não deve ser transplantada. O vaso para o plantio das sementes deve ter entre 15 e 20 cm de altura pelo menos.

Essa carnívora captura muitos insetos, mesmo em locais onde eles são escassos.

A byblis gosta de bastante sol, mas é sensível ao vento. O ideal é deixar a planta em local mais protegido tanto do vento quanto da chuva, que lava as folhas e consequentemente a substância que atrai e prende os insetos, bem como eventuais presas que ela já tenha capturado.

Carnívora Byblis

A flor da byblis é lilás e gera muitas sementes, não sendo necessário se preocupar com a polinização.

A byblis germina rápido, cresce muito rápido e, como muitas outras carnívoras, não exige praticamente manutenção nenhuma. É uma ótima planta para iniciantes.

Dionaea muscipula

Família: droseraceae

Gênero: dionaea

Origem: Estados Unidos

Ciclo de Vida: perene

Dormência: entra em dormência a partir de meados do outono e durante o inverno

Nível de Dificuldade: médio

Porte: pequeno, chega no máximo a 10 cm de altura

Luminosidade: sol pleno

Rega: segue a regra geral das carnívoras, manter sempre encharcado

A germinação das dionaeas pode ser mais difícil e demorada. Talvez eu tenha tido sorte e com as minhas sementes não tive problemas, apesar da germinação ter levado pouco mais de 1 mês.

Carnívora Dionaea muscipula
Muda recém germinada de dionaea

Sugiro semear várias sementes no mesmo vaso, mas desde que seja possível manter um espaço entre elas, possibilitando o transplante e separação das mudas depois.

Também conhecida como Papa-Mosca ou Venus Flytrap, essas plantas normalmente são compradas já adultas e são as carnívoras mais comuns. São plantas fáceis de manter, mas muitas vezes vítimas da falta de conhecimento e quando entram em dormência são jogadas fora por acharem que a planta morreu.

Carnívora Dionaea muscipula

Às vezes elas também morrem por estarem em substrato inadequado e não serem transplantadas como mostrei no post Carnívoras.

As dionaeas gostam de muito sol e quando têm exposição adequada ficam com uma coloração avermelhada no interior das armadilhas. Se elas pegam pouco sol ficam totalmente verdes e estioladas. Quanto menos sol mais claro é o verde das folhas.

As flores são brancas e para que gerem sementes o ideal é que sejam polinizadas manualmente. Para isso basta esfregar o pólen no centro da flor e fazer isso diariamente até a flor secar.

Drosera Burmannii

Família: droseraceae

Gênero: drosera

Origem: Austrália e Sudeste da Ásia

Ciclo de Vida: anual

Dormência: não entra em dormência

Nível de Dificuldade: fácil

Porte: pequena, de 2 a 4 cm de diâmetro quando adulta

Luminosidade: se for um local de sol forte o melhor é apenas sol da manhã

Rega: segue a regra geral das carnívoras, manter sempre encharcado

As minhas não germinaram com tanta facilidade como as droseras venusta e capensis e demoraram mais para germinar, mas nem tanto quanto às dionaeas. Foram 24 dias do plantio até a germinação. O crescimento das burmannii também foi mais lento desde o princípio.

Carnívora Drosera burmannii

A minha pega sol da manhã e um pouco à tarde, mas ela já ficou apenas no sol da manhã e aceitou bem. Como é toda verde ela não precisa de tantas horas de exposição para ficar bonita.

Carnívora Drosera burmannii
Drosera burmannii com haste floral

Essa variedade é a menor carnívora que eu tenho junto com a burmannii red. É ótima para fazer mini jardins porque além de pequena é exótica e dá um visual muito bonito para o vaso.

As burmannii se autopolinizam, por isso geram muitas sementes.

Drosera Burmannii  Red

Família: droseraceae

Gênero: drosera

Origem: Austrália e Sudeste da Ásia

Ciclo de Vida: anual

Dormência:  não entra em dormência

Nível de Dificuldade: fácil

Porte: pequena, de 2 a 4 cm de diâmetro quando adulta

Luminosidade: sol pleno

Rega: segue a regra geral das carnívoras, manter sempre encharcado

Assim como as burmannii comuns, essas também não germinaram com tanta facilidade como as droseras venusta e capensis e demoraram mais para germinar, foi pouco mais de um mês até a germinação. O crescimento também foi mais lento desde o princípio.

Carnívora Drosera burmannii red

Essa variedade precisa de bastante sol para manter a cor característica. Se ela não pega sol suficiente começa a ficar mais clara até estar quase toda verde.

Carnívora Drosera burmannii red
Drosera burmanni red e sua haste floral

Assim como as burmannii comuns, essas também se autopolinizam, não sendo necessário fazer a polinização manual. 

Drosera Capensis

Família: droseraceae

Gênero: drosera

Origem: África do Sul

Ciclo de Vida: perene

Dormência: não entre em dormência

Nível de Dificuldade: fácil

Porte: pequena, por volta de 15 cm de altura

Luminosidade: sol pleno

Rega: segue a regra geral das carnívoras, manter sempre encharcado

A drosera capensis germina loucamente, por isso muito cuidado ao plantar. Não faça como eu (erro de principiante, mas induzida pelo erro alheio, vale dizer) que despejei as sementes no vaso e se não nasceram todas, nasceram quase todas e por todas entenda muitas.

Como elas germinam com facilidade não há necessidade de plantar tantas sementes assim e deve-se plantar uma por uma para controlar a quantidade e o espaçamento entre elas.

Além de ter uma taxa de germinação bem alta, essa variedade também germina relativamente rápido. As minhas sementes levaram 16 dias para germinar.

Essa planta quando adulta gosta de bastante sol para ficar com a coloração vermelha que se vê na foto acima. As minhas pegam sol da manhã e um pouco à tarde e estão muito bonitas.

Carnívora Drosera capensis

Gosto muito das droseras capensis para fazer maciços como se fossem canteiros em mini jardins. Elas ficam bem quando plantadas agrupadas, sem exageros.

Depois da byblis, eu recomendaria a capensis para quem está começando. São muito fáceis de cultivar desde a germinação até a fase adulta.

As flores da drosera capensis são lindas, roxas e delicadas. Elas também se autopolinizam, então pode-se polinizar manualmente para melhores resultados, mas não é necessário.

7 respostas para “Catálogo de Carnívoras”

    1. Claudya veja o post Carnívoras. Lá falo sobre 3 lojas on-line para comprar sementes e em qual comprei as minhas.
      Abraços Floridos

  1. Acho muito bonitas as carnívoras, acompanhei um de seus posts plantando elas e adorei !

    Gostaria de saber se você já plantou Amor – Perfeito ? Gostaria muito de um post ensinando a cultiva-las 🙂

    1. Oliver sugestão anotada e acredite eu tentei, rs. Nunca consegui germinar essas criaturas com sucesso. As que germinei não se desenvolveram, mas vou continuar tentando e assim que der certo com certeza terá um longo post no blog sobre o cultivo do amor-perfeito.
      Abraços Floridos

  2. Olá Bruna!
    Que bacana teu post! Se eu soubesse de tudo.isso antes eu n teria começado pela Dioneia Muscipula. E muita ansiedade para ver elas brotarem. Me responde uma dúvida,eu coloquei o vaso com as carnívoras dentro de uma estufa de inverno. Pq moro no sul e assim eu não teria a temperatura ideal para elas germinarem. O que tu acha, eu fiz certo?

    1. Angélica fez sim, com certeza. Elas não germinam no frio pelo que pude observar. As sementes que estou germinando agora, tanto as carnívoras quanto as outras, estão na estufa. Só tome cuidado e observe sempre as sementes porque as de carnívoras em geral dão fungos com muita facilidade.
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *