Turbinando os Defensivos com Álcool
Pragas e Doenças

Turbinando os Defensivos com Álcool

Eventualmente eu via variações de defensivos que eu já usava substituindo o sabão de côco por álcool, então um dia resolvi testar se o álcool funcionava e posso dizer que realmente fez diferença na eficácia dos defensivos que eu uso.

Turbinando Defensivos

Eu optei por não substituir o sabão no combo, então simplesmente acrescentei o álcool. Na mistura com enxofre não tive essa preocupação porque ela nunca foi feita com sabão.

Tanto em uma mistura quanto na outra eu acrescentei três tampinhas de álcool. Usei a própria tampa do frasco como medida para meus borrifadores de 300ml.

Turbinando Defensivos

Acrescentar essa pequena quantidade de álcool nos defensivos fez uma grande diferença, especialmente em relação às cochonilhas e aos pulgões, que consegui eliminar com mais facilidade.

Esse post foi breve, diferente dos posts enormes que eu costumo fazer, e a dica é simples, mas vale a pena testar.

6 respostas para “Turbinando os Defensivos com Álcool”

  1. Olá, Bruna! Amo o seu blog e sempre acompanho e sigo as dicas!
    Hoje quero te perguntar se você já ouviu falar ou se já usou naftalina para combater pragas nas plantas. Eu assisti a um vídeo e lá a jardineira enterrava uma bolinha de naftalina no vaso, prometendo que isso afastaria pragas, especialmente as maledetas cochonilhas.
    Um grande abraço,

    1. Ana eu particularmente não usaria. A naftalina é um veneno por isso mata as pragas, mas os gases que ela emite são muito tóxicos inclusive para nós e certamente também para as plantas a médio ou longo prazo. Eu não acredito que seja possível usar a naftalina sem afetar a planta e dependendo de onde for colocada a nós também, especialmente se for uma planta de consumo. Se você pretende usar recomendo que seja somente em ornamentais, em plantas usadas para consumo não. Mas isso é o que eu recomendo, sei que têm jardineiros que recomendam o uso dela, mas eu jamais usaria. Acho que vale a pena pesquisar sobre a atuação da naftalina para ver como ela funciona e poder optar conscientemente pelo uso dela ou não. : )
      Abraços Floridos

  2. Oi Raquel, tudo bem? Descobri seu blog quando fui pesquisar sobre as cochonilhas e fiquei admirada com tanto post legal, com tantas dicas boas e me deu até uma vontade de aprender mais sobre o assunto! Eu sou totalmente leiga, e fiquei desesperada quando notei os tais bichinhos brancos na Onze Horas (eu acho que seja onze horas, ganhei a muda de uma conhecida, e ela abre durante o dia e fecha a noite). Comecei a pesquisar e cheguei até você! Fiz o inseticida natural conforme vc indicou (água, óleo de neem, sabão de coco e álcool). Já apliquei 3 vezes e não notei nenhuma diferença.. ontem fiquei pensando, que como as folhas “fecham” a noite, se não seria isso que poderia estar dificultando o inseticida de chegar até os bichinhos… mas tambem cheguei a pensar: será que são cochonilhas mesmo? Enfim, não queria partir para o inseticida químico… será que devo aplicar mais vezes? E mais cedo, quando as folhas estão abertas? Obrigada!!!!

  3. Olá, eu acompanho seu blog há um tempo e adoro todas as suas postagens! Dessa vez vim aqui pedir uma ajuda… Tem um tempinho que uma folha de minha muda de pimenteira ficou estranha, começou ficando com a ponta como se estivesse queimada e depois surgiram manchas amarelas ao redor dela (vide foto da muda: http://tinypic.com/r/23uy9uq/9 e foto da folha: http://tinypic.com/r/x5r336/9 ). Eu pensei que fosse ferrugem, mas fiquei com medo de tratar sem ter certeza e fiquei observando por alguns dias, até que a folha caiu por livre e espontânea vontade. Bom, como outras folhas e nem plantas tinham sido afetadas, eu deixei isso para lá. Porém hoje (duas semanas depois daquela folha cair), uma outra folha está com os mesmos sintomas iniciais e estou com medo de perder minha pimenteira por causa disso! Você sabe como proceder? Não sei se é realmente ferrugem e se for, tratar com chá de camomila é efetivo? O que você acha que é e como tratar? 🙁

    1. Lorena isso não parece ferrugem, mas pode ser um fungo, não consegui identificar com certeza pela foto e há várias outras hipóteses. Me mande um e-mail, [email protected], relatando como a cultiva, em que substrato está plantado, quando rega, se pega sol, se usa adubos, etc. Com mais informações tentamos chegar a uma conclusão para você tratar sua Pimenta e não perder sua muda. : )
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *