Não é Cochonilha, é Tatuzinho de Jardim
Pragas e Doenças

Não é Cochonilha, é Tatuzinho de Jardim

É muito comum eu receber e-mails desesperados falando sobre a imensa quantidade de cochonilhas andando no substrato dos vasos, por isso preciso falar sobre o tatuzinho de jardim, essa criatura fofinha e inofensiva, que confunde os leitores.

Tatuzinho de Jardim

Quando recebo e-mails desse tipo, normalmente pela descrição que é dada do problema, mesmo sem fotos, eu já imagino que se trata do tatuzinho de jardim. Nesses casos eu mando o nome científico, aviso que é inofensivo e recomendo uma busca no Google para ter certeza. Agora com esse post isso não será mais necessário. Aqui vou reunir as informações que tenho sobre ele, fotos que tirei de um que mora na minha varanda e as diferenças entre o tatuzinho de jardim e a cochonilha.

Primeiro cabe apresentar o platyarthrus hoffmannseggii, impronunciável eu sei, mas é esse o nome científico do tatuzinho de jardim, ou pelo menos dessa variedade branquinha, que acaba sendo confundida com cochonilha. Ele é uma espécie de crustáceo terrestre e é benéfico para o solo. Além de não causar danos às plantas ele ainda contribui com a decomposição da matéria orgânica, o que é um bom motivo para evitar homicídios desnecessários no jardim.

Tatuzinho de Jardim

Muitos devem conhecer aquele tatuzinho de jardim maior e acinzentado, que vira bolinha, o armadillidium vulgare. Adoro aquela criatura, mas raramente a vejo. Já esse branquinho é bem mais comum aqui em casa e, assim como o outro, ele gosta de ambientes úmidos, escuros e ricos em matéria orgânica.

A princípio o tatuzinho pode parecer cochonilha, porque o formato é parecido e ambos são branquinhos, mas é fácil distinguir os dois.

Tatuzinho de Jardim

A primeira grande diferença está na forma como eles se movimentam. É nítido que o tatuzinho se move rápido, já as cochonilhas são bem lentas. Além disso o tatuzinho fica vagando livremente pelo substrato, enquanto as cochonilhas formam colônias e ficam grudadas na planta ou nas suas raízes.

Outra diferença, nem tão nítida, mas que vale a pena mencionar, é que o tatuzinho tem um par de antenas bem visíveis e as cochonilhas não.

Caso a quantidade de tatuzinhos nos vasos esteja muito grande e incomode, basta reduzir a umidade do substrato, diminuindo as regas e evitar adicionar adubos sólidos até que a situação esteja controlada.

4 respostas para “Não é Cochonilha, é Tatuzinho de Jardim”

  1. Aqui está cheio, mas a planta que tinha na terra morreu . Achei que eles tinham causado a morte. Não fazem mal realmente?

    Queria eliminar eles,como faço?

    1. Larissa se estiverem em quantidade muito grande basta diminuir as regas, porque eles gostam de umidade, e não acrescentar matéria orgânica. Em algum tempo vão diminuir muito ou sumir completamente.
      Abraços Floridos

  2. Oi!
    tenho uma palmeira linda, a Gertrude, e apareceram uns bichinhos nela.. vários, na verdade
    Eles estavam passeando pela terra e não nas folhas, achei que era cochonilha mas agora já acho que matei um monte de tatu (vi que jogar vinagre com alcool matava as cochonilhas).
    Por fim, Gertrude agora fede vinagre e está tristinha…
    Mas, só pra confirmar, sabe se esses tatuzinhos pulam? Não grandes pulos, ela não fora pra fora do vaso, mas pulinhos

    Obrigada

    1. Stephanie, desculpe a demora para responder, mas não, eles não pulam. Esses só andam rapidinho pelo substrato. Você tem fotos desses bichinhos?
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *