Zebrina (Tradescantia Zebrina)
Folhagens

Zebrina (Tradescantia Zebrina)

A zebrina, tradescantia zebrina, também conhecida como lambari, é uma planta maravilhosa. Eu sou suspeita para falar dela porque sou apaixonada por plantas roxas e ela é uma das minhas preferidas. A folhagem listrada de roxo, prata e verde em tons bem brilhantes é linda!

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa

Além de belíssima essa variedade é de fácil cultivo e bastante resistente. Plantar a zebrina é muito gratificante e ainda dá para fazer várias mudas pra dar de presente, porque ela cresce super rápido e a propagação por estaquia é bem simples.

Plantio

Eu adquiri minhas mudas depois de pegar dois ramos numa calçada cheia de zebrinas. Cortei os dois com a unha porque não tive opção, mas o ideal é usar uma tesoura de poda ou outra tesoura bem afiada para fazer o corte. Depois basta colocar os ramos em um copo com água e deixar enraizar.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
Os ramos assim que eu os trouxe para casa

Foi incrível a rapidez com que as mudas começaram a criar raízes, em dois dias já dava para notá-las crescendo.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
As primeiras raízes

Deixei os ramos criarem uma boa quantidade de raízes, o que levou por volta de 8 dias, para só então plantar no substrato. Usei uma mistura de duas partes de substrato pronto de boa qualidade, duas partes de húmus de minhoca e uma parte de esterco bovino bem curtido.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
Nesse momento plantei no substrato

Plantei as mudas em um vaso na treliça que pegava somente o sol da manhã. Sinceramente achei que elas ficariam muito tempo nesse vaso, mas começaram a crescer bastante e estavam cada vez maiores e com muitas brotações.

Depois de deixar as mudas crescerem bem, optei por replantar em um vaso maior já que elas nitidamente tinham ocupado todo o espaço daquele vaso inicial. Para completar o espaço do vaso novo ao fazer o replante usei a mesma mistura de substrato que foi usada antes.

A zebrina aceita bem replantes, mas claro que o ideal é movimentar a planta o mínimo possível e, sempre que for necessário, fazer isso com o máximo de cuidado para preservar bem o torrão e as raízes.

Ela não é exigente quanto ao substrato, mas como prefere que seja mantido levemente úmido o ideal é que tenha uma drenagem relativamente boa para que não haja encharcamento. Não usei areia ou outro tipo de material que favorece a drenagem porque plantei em um vaso de cerâmica, que absorve bastante umidade. Caso seja plantada em vasos de plástico ou alumínio, que retém umidade, o ideal é usar misturado ao substrato algum material que auxilie na drenagem, como areia, casca de pinus moída, substrato pronto para orquídeas, etc, sendo duas partes de algum desses materiais, duas partes de substrato pronto, duas partes de húmus de minhoca e uma parte de esterco bovino bem curtido.

Sol

A zebrina não gosta de sol pleno, o ideal para ela é apenas sol da manhã ou meia sombra com muita luz natural, sem incidência de sol direto nas horas mais quentes do dia.

Uma questão interessante é que quanto mais sol a zebrina pega menos roxas ficam as bordas das folhas na parte superior. Quanto menos sol mais arroxeadas e o verde fica mais escuro.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
Folhas ainda no sol da manhã com a marcação roxa bem acentuada e o verde mais escuro
Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
Folhas quando já pegavam mais sol com a marcação roxa bem mais suave e prateadas

As minhas mudas estão em um vaso que pega sol do fim da tarde, mas por pouco tempo e está muito bonita. Ela cresceu muito nesse local depois que foi replantada e está sempre florescendo. Considerando a coloração das folhas e crescimento da planta, é nítido que o local está adequado para ela, portanto além de seguir essas regras de cultivo quanto à incidência de sol também é sempre muito importante observar.

Rega 

Ela prefere substrato levemente úmido, mas tolera relativamente bem se secar um pouco mais. Pode ser mantida também deixando o substrato secar levemente entre regas, mas pelo que observei ela prefere um pouco mais de umidade. 

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
A linda cor roxa por baixo das folhas

A zebrina é muito versátil e resistente, mas se ressecar demais vai sentir, especialmente se for cultivada pegando mais sol. O estresse hídrico não faz nada bem à planta, mas o encharcamento também pode matá-la, apodrecendo as raízes. Então é importante manter o equilíbrio e analisar ao longo do cultivo o que funciona melhor para ela nas condições em que é mantida. 

Adubo

A zebrina não é uma planta exigente com adubo, mas certamente se desenvolve melhor em substrato rico em matéria orgânica.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa
As lindas e delicadas flores da zebrina

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa

Mantenho para ela a mesma rotina de adubação que utilizo para as demais plantas, usando o adubo líquido uma vez por semana nas regas ou borrifando a folhagem como adubo foliar e o leite diluído também uma vez por semana, mas nesse caso uso exclusivamente como adubo foliar.

Pragas

Eu cultivo a zebrina há apenas alguns meses, mas ela está linda e muito saudável e assim sempre esteve, desde que fiz as mudas a partir de estaquia.

Zebrina - Tradescantia Zebrina - Lambari - Folhagem Roxa

Elas nunca tiveram nenhum tipo de praga, são plantas realmente muito resistentes, mesmo assim sugiro a leitura do post Guia de Defensivos Naturais, nele será possível encontrar muita informação sobre pragas e os respectivos tratamentos para cada uma.

3 respostas para “Zebrina (Tradescantia Zebrina)”

  1. Oi minha amiga Bruninha das Pimentas,

    Também gosto muito dela. A Tradescantia zebrina Heynh, ex Bosse (sinônimo Zebrina pendula, Schnizl) me lembra as aulas de anatomia vegetal, nos felizes dias de ingresso na universidade, em que eram usadas para nós calouros estudarmos cromoplastos. Eles são cheios de antocianina que dá essa bela cor arroxeada. Tem uma outra do mesmo gênero a Tradescantia pallida, lindíssima também ótima para estudar, mas sem os raios prateados, vulgarmente conhecida como Trapoeraba roxa. Ao longo do tempo acabei descobrindo que, em trabalhos de recuperação de áreas degradadas, essas lindas senhorinhas são ótimas para recobrir taludes e pequenas encostas após a estabilização física inicial do terreno. Espalham-se com muita facilidade e rapidez sobre o terreno e protegem-no contra o impacto direto da chuva, formando uma espessa trama de folhas e ramos para dissipar a energia da água caindo, impedindo seu escoamento direto sobre o terreno, fazendo-a infiltrar-se lentamente. Além de tudo conferem uma beleza sem igual para as áreas tratadas. Lindo post. Um grande abraço.

    1. Essa trapoeraba roxa eu também adoro e vejo muito dela. Qualquer dia também pego uma muda rs. Não sabia sobre a antocianina, que interessante! Depois pesquisando sobre a zebrina descobri que ela é comestível e costuma ser usada para fazer sucos em alguns países.
      Obrigada pelo carinho de sempre : )
      Abraços Floridos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *